Canoas autoriza funcionamento do comércio varejista não essencial

Cidade da região Metropolitana passou a adotar o protocolo da bandeira laranja.

 

A partir desta terça-feira Canoas passa a adotar protocolo da bandeira laranja, mesmo pertencendo a região classificada como bandeira vermelha pelo governo do Rio Grande do Sul. Graças à autonomia, proporcionada pleo novo modelo de gestão compartilhada, a cidade decidiu abrir o comércio varejista não essencial, quando de rua, a funcionar de segunda a sábado, das 10h às 17h, enquanto que estabelecimentos deste gênero que operem dentro de shoppings e centros comerciais, estes têm autorização para funcionar de segunda a sábado, das 12h às 19h.

A região onde Canoas está situada, dentro do Modelo de Distanciamento Controlamento, é a de número oito, que permite a gestão compartilhada através do Plano Estruturado de Prevenção e Enfrentamento à Epidemia do novo coronavírus. De acordo com o prefeito Luiz Carlos Busato, os hospitais da cidade registraram um cenário de estabilização da Covid-19.

Covid-19 chegou a 75%, a menor taxa registrada nos últimos 60 dias. É importante lembrar que já chegamos a ocupação de 100% dos leitos. Isso nos dá uma esperança que o pico da pandemia já está passando. A nossa expectativa que em setembro a queda se acentue”, disse.

Nos dois casos, é necessário que os comerciantes cumpram rigorosamente as regras sanitárias, que, entre uma série de protocolos, limitam a quantidade de pessoas no espaço, determinam a obrigatoriedade do uso de máscaras, respeito ao distanciamento e a disponibilidade de álcool gel a funcionários e clientes. Já restaurantes e lancherias podem atuar de segunda a sábado, das 11h às 21 horas.

Parques e praças seguem interditados, a fim de evitar aglomerações. O secretário de saúde, Fernando Ritter, disse que a Administração da cidade segue tomando medidas de precaução e cuidado. “O uso de máscara, o distanciamento e a higienização não podem ser menosprezados. Como gestão, manteremos a fiscalização e as medidas que forem necessárias para prevenir a disseminação do vírus”, afirmou.

Fonte: Correio do Povo

Foto de  Fernanda Bassôa / Especial CP

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *